Olá!

Olá! Seja Bem-vindo à Farmácia Viva!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Malva-santa


NOME POPULAR: Malva-santa, falso-boldo, boldo-nacional
NOME CIENTÍIFICO: Plectranthus barbatus Andr.
FAMILIA: Lamiaceae (Labiatae)
UM MEDICAMENTO PARA SEU ESTÔMAGO

CARACTERISTICAS GERAIS
Planta herbácea ou subarbustiva, aromática, perene, ereta quando jovem e decumbente após 1-2 anos, pouco ramificada, até 1,5 de altura. Folhas opostas, simples, ovalada de bordas denteadas, pilosa, medindo 5 a 8 cm de comprimento e de sabor amargo, flexíveis mesmo quando secas, sendo mais espessas e suculentas quando frescas. Flores azuis, dispostas em inflorescências racemosas apicais. É originária da Índia, trazida para o Brasil provavelmente no período colonial. A sua multiplicação pode ser feita através de galhos. Retire as folhas do galho e enterre-os num canteiro com terra adubada. Deve deixar dois palmos entre uma planta e outra.  Regue todo o dia, mas evite o excesso de água que pode prejudicar a planta mesmo adulta e renove o canteiro em outro local a cada 6-8 meses.
USO:
O uso do chá faz diminuir o volume e a acidez da secreção gástrica tendo, assim, comprovada atividade antiúcera. Por isso é útil no controle de males do estômago  (gastrite, dispepsia, azia, mal-estar gástrico), ressaca e como amargo estimulante da digestão.

COMO USAR A FOLHA FRESCA
Esta forma é usada quando se tem pressa de parar com a azia e o mal estar do estômago. Tire do pé 4 folhas já crescidas, lave em água corrente. A dose é de uma folha de cada vez até 6 por dia. Pegue uma folha, mastigue e vá engolindo a saliva lentamente. Geralmente logo nas duas primeiras  folhas a azia desaparece.

COMO PREPARAR O CHÁ PARA O ESTÔMAGO
          O chá pode ser preparado fazendo-se a infusão somente com as folhas frescas ou secas ou com as folhas  e mais as cabecinhas de macela. A macela deve ser comprada no mercado pois a planta não é cultivada nas Farmácias Vivas. Põem-se 4 a 6 folhas da malva-santa em uma xícara grande e junta-se água fervente. Cobre-se, deixa-se corar por meia hora. Deve ser  tomado sem açúcar e frio ou natural. Tomar duas vezes, ou seja, metade de manhã e metade a noite, bem depois da refeição. Para preparar o chá junto com a macela que além de servir para o estomago serve também para o intestino, basta juntar 6 cabecinhas de macela com as folhas de malva-santa antes de colocar  a água quente.


 
Referências:

MATOS,F.J.A., 2007, Plantas Medicinais-guia de seleção e emprego de plantas usadas em fitoterapia no nordeste do Brasil. 3,ed. Imprensa Universitária/Edições UFC, Fortaleza.

MATOS, F.J.A., 2002 , Farmácias Vivas, 4,ed. Imprensa Universitária/Edições UFC, Fortaleza.

HARRI, LORENZI, F.J. A. Matos, 2008 Plantas Medicinais: no Brasil: nativas e exóticas, 2 ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum




2 comentários: